Roberto Tibiriçá regerá o concerto de abertura da Série Sala São Paulo no mês de março

Para o concerto dessa semana temos o prazer de receber o Maestro Roberto Tibiriçá

Roberto Tibiriçá recebeu orientações de Guiomar Novaes, Magda Tagliaferro, Dinorah de Carvalho, Nelson Freire e Gilberto Tinetti. Foi discípulo do maestro Eleazar de Carvalho, com quem teve a oportunidade de trabalhar durante 18 anos, depois de ter vencido o Concurso para Jovens Regentes da OSESP em duas edições seguidas.


Ocupou o cargo de regente assistente no Teatro Nacional de São Carlos (Lisboa/Portugal) e em 1994 tornou-se diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica Brasileira. Entre 2000 e 2004 foi diretor artístico e regente titular da Orquestra Petrobras Sinfônica e, entre 2005 e 2011, diretor artístico da Sinfônica Heliópolis do Instituto Baccarelli. Em 2010 assumiu como regente titular da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, onde permaneceu até 2013. Foi também regente titular e diretor artístico da Orquestra Sinfônica de Campinas, da Orquestra Filarmônica de São Bernardo do Campo e da Orquestra Sinfônica do Sodre de Montevidéu no Uruguai.

No Rio de Janeiro foi eleito pela crítica como o Músico do Ano de 1995 e recebeu neste Estado o Prêmio Estácio de Sá, por seu trabalho à frente da Orquestra Sinfônica Brasileira. Participou do Festival Martha Argerich, em Buenos Aires, por duas vezes, a convite da própria artista, em 2001 e 2004. Há alguns anos é convidado para o Festival Villa-Lobos, na Venezuela, regendo concertos com a Orquestra Simón Bolívar. Recebeu em 2010 e 2011 o XIII e o XIV Prêmio Carlos Gomes como Melhor Regente Sinfônico, por seu trabalho com a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e a Sinfônica Heliópolis do Instituto Baccarelli. Recebeu ainda em 2011 a Ordem do Ipiranga, a mais alta honraria do Estado de São Paulo, a Grande Medalha Presidente Juscelino Kubitschek, outorgada pelo Governo de Minas Gerais e o Prêmio Associação Paulista de Críticos de Artes – APCA, como Melhor Regente por sua atuação na Sinfônica Heliópolis e na Orquestra Sinfônica de Minas Gerais. Ocupa a Cadeira Nº 5 da Academia Brasileira de Música.


roberto-tibirica-1-fotopaulo-lacerda

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial